2000 – O ano da Tilápia

Por: Jomar Carvalho Filho


Ao que tudo indica, o ano 2000 será lembrado como o ano da tilápia. Há dois anos fui procurado por Kevin Fitzsimmons, professor e pesquisador da Universidade do Arizona, para ajudá-lo a sediar no Brasil o 5o ISTA, como é chamado o encontro internacional da ATA – American Tilapia Association, entidade na qual o Kevin é vice-presidente. Logo de início gostei da possibilidade de poder assistir no quintal de casa, esse que é o maior fórum internacional sobre a tilápia. E não demorou muito pra ver também que nada era mais oportuno do que sediar o 5o ISTA no Brasil, em setembro do ano 2000. O evento será realizado justo no momento em que a tilapicultura brasileira demonstra já ter partido consciente em busca do profissionalismo.

Não tive como não aceitar esse desafio e a hora é essa. Tudo nos é favorável. Não convivemos mais com dúvidas a respeito das qualidades zootécnicas da tilápia. O tilapicultor brasileiro está cada vez mais seguro e sabe que pode contar com tecnologias de manejo, insumos de toda sorte e, principalmente, material genético de qualidade à sua disposição no mercado. E tudo isso está se revertendo em peixe. Todos sabemos que há uma indústria visível sendo silenciosamente construída.

Mas, foi também importante para que a Panorama da AQÜICULTURA aceitasse esse desafio, o fato da Cidade do Rio de Janeiro há muito não fazer parte do circuito de eventos importantes da aqüicultura e confesso que não é de hoje que desejava ver a minha cidade maravilhosa servindo de cenário para um grande evento da nossa área. Até porque, mais do que nunca, “o Rio de Janeiro continua lindo”. Estrategicamente, o 5o ISTA acontecerá no Hotel Sofitel Rio Palace, localizado no Posto 6 – na extremidade sul de Copacabana, no ponto exato onde a praia de Copacabana se liga com a praia de Ipanema, um dos mais belos e amistosos cenários que nós cariocas gostamos de dividir.

ATA

   Para os que ainda não sabem, a ATA – American Tilapia Association, mesmo tratando-se de uma associação norte americana, tem o seu quadro de associados aberto a produtores e pesquisadores de qualquer nacionalidade. Fazem parte da ATA produtores, pesquisadores e empresas que comercializam tilápias nos EUA, bem como as principais empresas Latino Americanas fornecedoras de tilápias para o mercado internacional. Tradicionalmente os ISTAs – Internacional Simposium on Tilápia in Aquaculture ou Simpósio Internacional sobre a Aqüicultura de Tilápia, costumam ser realizados fora dos EUA, a exceção do último que foi realizado em Orlando, na Flórida. Já foram realizados em Israel e na Tailândia, países que hoje detêm bastante tecnologia no cultivo desses peixes. Os ISTAs caracterizam-se por reunir produtores e pesquisadores ao redor de uma programação que permite aos participantes se atualizarem com as mais recentes descobertas sobre a biologia das tilápias, ecologia, melhoria dos sistemas de cultivo e outros tópicos relacionados à tilápia e ao seu uso na aqüicultura.

Os esforços estão voltados para que o próximo ISTA, que propicia também oportunidades de negócios através de uma feira paralela, tenha seções exclusivamente voltadas para o produtor, que contarão com a participação de tilapicultores brasileiros e estrangeiros. Além disso, o próximo ISTA em setembro próximo no Rio de Janeiro será também uma grande oportunidade para que os pesquisadores brasileiros possam apresentar e publicar seus trabalhos em anais exclusivamente voltados para a tilápia (veja as normas para publicação nos Anais/Proceedings do 5o ISTA a seguir).

Instruções para o envio de artigos para os Anais/Proceedings do 5º ISTA – International Synposium on Tilapia in Aquaculture

    Os artigos formatados de acordo com as especificações listadas a seguir, deverão ser submetidos já prontos para serem publicados, pois não serão editados nem re-datilografados. Impressões a laser serão bem-vindas. Não use impressoras matriciais. Se usar impressoras a jato de tinta, tenha cuidado pois podem borrar. As cópias originais dos artigos, bem como as artes que os acompanham, não serão devolvidas aos autores.

Disquetes:Além da cópia impressa, inclua uma em um disquete de 3 ½ polegadas. Os softwares aceitáveis são: Word (DOS e Windows) e Wordperfect, todos para a plataforma IBM-PC. Teste os arquivos no disquete antes de enviar. Serão aceitos também material enviado em ZipDisk e CD.

Margens: No formato carta (8 ½ x 11 polegadas ou 216 x 279 mm), as margens devem ser: esquerda – 31,75 mm; direita, superior e inferior: 25,4 mm. Somente na primeira página inicie o texto 10 cm abaixo do topo da página para que os organizadores do ISTA reformatem o título e a lista de autores.

Texto: Espaço simples nos parágrafos e espaço duplo entre parágrafos. O texto deve ser justificado. Use fontes serifadas (Times New Roman, Palatino, Bookman, etc) com corpo 12. Para as notas de rodapé, tabelas e figuras não usar fontes menores do que 9. Tamanho: Os artigos deverão ter preferencialmente de 5 a 12 páginas, mas se o seu tema necessitar de mais páginas não deixe de acrescenta-las. Numere todas as páginas, centralizando a numeração na margem inferior (fora da caixa de texto). Os organizadores do ISTA irão numerar todas as páginas seqüencialmente.

Títulos e autores: O título do artigo deve ser centralizado no topo da primeira página (no espaço de 10 cm previamente separado na primeira página antes do início do texto. Use letras maiúsculas. A lista com o(s) nome(s) dos autores deve vir logo abaixo do título. Para cada autor inclua o nome, título e afiliação como desejado para a publicação final. Não ponha essas informações como notas de rodapé.

Figuras, tabelas, planilhas e fotos: De preferência devem estar ao longo do texto e não no final. É bom lembrar que a qualidade e boa resolução do material influenciará na impressão. Mande, portanto, somente os originais ou os fotolitos da artes, pois as fotocópias não reproduzem bem.

Fotos: Imagens eletrônicas serão aceitas. Quanto maior a resolução melhor a qualidade. Se forem fotos em papel, que sejam com boa definição. As fotos coloridas serão convertidas para serem impressas em preto e branco. Não inclua as fotos no seu artigo. Deixe o espaço correspondente em branco para que, posteriormente, nele seja aplicada a fotografia. Indique que fotos preencherão cada espaço e anote atrás das fotos o número correspondente.

Referências: Listadas alfabeticamente pelo sobrenome dos autores.

1- Se for um livro proceder como a seguir: Sobrenome, Nome do autor. Título do Livro em itálico. Local da Publicação: Editor. Ano

2- Se for um artigo: Sobrenome, Nome do autor. “Título do artigo entre aspas.” Título do Jornal em itálico Volume (Ano): Número de páginas.

3- Se for um Standard: Autor do livro em que o Standard aparece. Local da Publicação: Editor. Ano. Caso seja utilizado algum material com Copyright, os autores devem obter a devida permissão para o uso. Envie para ISTA todas as cartas de permissão que tiver.

Resumos: Por tratar-se de um Simpósio Internacional é recomendável aos brasileiros que também traduzam seus resumos para o Inglês.

Postagem: Envie seu material sem dobrar, impreterivelmente até o dia 1o de abril de 2000, via Sedex ou outro courrier, para a revista Panorama da AQÜICULTURA no endereço: Rua Mundo Novo, 822 # 101, Botafogo, Rio de Janeiro – RJ, CEP 22251-020. Tel: (21) 553-1107, fax (21) 5533487. Acondicione bem sua correspondência para que não sofra danos no transporte.

Dúvidas: Em caso de dúvidas telefone, transmita um fax ou e-mail para Jomar Carvalho Filho ([email protected]) ou Kevin Fitzsimmons ([email protected]). Lembramos mais uma vez que todos os artigos devem estar no Rio de Janeiro impreterivelmente até o dia 1o de abril de 2000. Por favor não envie seu artigo por fax ou anexado a uma mensagem de e-mail. Problemas excessivos com vírus exigem que recebamos os arquivos em disquetes de modo a serem checados em softwares anti-vírus.