Aeração

Chamou a atenção do biólogo aquacultor Luiz Antonio Gomes, em sua permanência em Taiwan, o uso massificado de aeradores tipo paddJewheel.

Ao leitores do Panorama, Luiz Antonio relata suas observações e os motivos que levam os aqüicultores taiwaneses a não abrirem mão do uso deste equipamento.

A aeração dos ambientes de cultivo de organismos aquáticos se torna indispensável à medida que a densidade destes organismos aumenta, especialmente quando deseja-se manter níveis de oxigênio dissolvido em patamares favoráveis. Existem diferentes equipamentos já disponíveis no mercado para esta finalidade.

Em Taiwan, entretanto, a grande maioria dos aquacultores prefere os aeradores tipo paddlewheel. Parecem ser indispensáveis e a eles são atribuídos os mais altos níveis de produtividade da aqüicultura mundial. Essa curiosa popularidade, chamou-me a atenção e foi fácil verificar que outros benefícios acompanham o uso deste equipamento, além da idéia simplista de um mecanismo capaz de promover somente a oxigenação da água. Na verdade o seu emprego gera um eficiente manejo do ecossistema dos viveiros.

A seguir resumo as opiniões, colhidas ao longo da minha estadia em Taiwan, que explicam porque os paddle wheel são indispensáveis na aqüicultura taiwanesa de hoje: dão vida ao ecossistema dos viveiro criando correntes de água e fornecendo condições mais naturais aos animais cultivados; incentivam a exercitação dos peixes e camarões promovendo maior saúde; possibilitam maiores densidades de estocagem, isto é, maior número de organismos por área ou volume; incrementam o apetite dos animais aquáticos; quebram estratificações térmicas na coluna de água que são indesejáveis; homogenizam os componentes e parâmetros da água e a distribuição de microorganismos; promovem o crescimento das microalgas, zooplancton e outros microorganismos benéficos; permitem a manutenção de maiores densidades planctônicas nos viveiros sem afetar os níveis de oxigênio dos mesmos; mantém as condições do ambiente de cultivo mais estáveis; auxiliam na oxidação de substâncias químicas e outros elementos traços; revolvem revolvem levemente o fundo dos viveiros mobilizando nutrientes para produtividade e reciclagem na coluna d’água; distribuem o acúmulo de dejetos e sedimentos em áreas específicas, deixando algumas regiões limpas para os animais; facilitam o processo de drenagem ou limpeza do fundo aos viveiros; eliminam o excesso de gases dissolvidos na água; direcionam compostos flutuantes indesejáveis para os drenos de superfície posicionados em locais estratégicos; refriam altas temperaturas durante dias e/ou horários mais quentes (imaginem o desconforto de um camarão ou peixe preso dentro de um viveiro estagnante e estratificado, durante o meio de um dia de sol quente) e finalmente homogenizam fertilizantes, produtos químicos e medicamentos aplicados nos viveiros.

Na minha opinião, à medida que a importância desses aeradores for sendo reconhecida para a manutenção de um ambiente dinâmico e harmônico nos viveiros de cultivo, estes terão um papel cada vez mais relevante na aqüicultura brasileira. Além de Taiwan, aeradores tipo paddlewheel vem sendo crescentemente empregados em vários países asiáticos. No Brasil, da mesma maneira, este poderão ser aplicados aos cultivos semi-intensivo de peixes e camarões.