Alfakit – Novas tecnologias para o desenvolvimento da aquicultura no Brasil

A Alfakit vem ao longo de seus 22 anos, desenvolvendo tecnologias para análises de águas, solos e efluentes e para este ano de 2012 está direcionando suas forças para a melhoria dos seus produtos. A empresa catarinense oferece ao mercado da aquicultura os mais modernos equipamentos e kits. A excelência em inovação e tecnologia serão os maiores compromissos da empresa para o próximo semestre.

A Alfakit foi a pioneira no Brasil no desenvolvimento de kits para análise de solo em carcinicultura e kits para análise da qualidade da água em aquicultura. A estratégia de sucesso da empresa foi identificar as necessidades dos consumidores e aliar essas necessidades à inovações tecnológicas. Com um corpo técnico especializado, a Alfakit proporciona aos seus clientes o que há de melhor para o mercado de aquicultura.

Sempre levando em consideração as sugestões dos seus clientes, a Alfakit vem profissionalizando e modernizando seus meios de comunicação. “Estamos com um novo portal de negócios na internet, que irá possibilitar uma melhor clareza na comunicação dos nossos produtos com as necessidades dos nossos clientes”, diz Léo de Oliveira, diretor-presidente e fundador da empresa. Além, do novo portal de negócios (www.alfakit.ind.br), a Alfakit está também presente nas principais mídias sociais como (Facebook e Twitter).

Léo diz que para o segundo semestre de 2012, a empresa está preparando o lançamento de novos produtos que irão contribuir para um melhor resultado nas análises e pesquisas de seus clientes, e completa, explicando que o lançamento será mais uma vez na FENACAM, já que seu estande no evento já é tradicionalmente palco de lançamentos dos novos produtos para monitoramento de solo e água para aquicultura desenvolvidos pela Alfakit. Neste ano a empresa vai apresentar aos participantes da Fenacam a primeira sonda multiparâmetro, um produto nacional com 14 parâmetros, entre eles oxigênio dissolvido, saturação, temperatura, pH, redox, condutividade, salinidade, turbidez, secchi estimado, etc. e também o primeiro espectrofotômetro comercial com sistema ótico de led com passo de 1 nm, cobrindo de 400 a 850 nm. Este equipamento poderá ser utilizado em campo e em laboratório, pois é super compacto, apesar de possuir as mesmas características tecnológicas dos já existentes no mercado.