Aquavita cumpre missão no Equador

Fabricante da linha de rações Aquavita, o grupo Guaraves enviou três de seus profissionais a uma missão no Equador durante a Aqua Expo Guayaquil 2022, em outubro passado: conhecer mais de perto o êxito do setor de carcinicultura daquele país e buscar uma visão de futuro para o nosso mercado de camarão, tanto do ponto de vista da nutrição como também do manejo, da genética e da sanidade.


O gerente comercial Nelson Pedace, a nutricionista Silvia Pastore e o consultor técnico Renato Gouveia se atualizaram com as muitas palestras do evento e também contaram com o apoio das empresas parceiras Adisseo, Phibro, US Soy e Blue Sensor para montar uma agenda que os levou a visitar diversas fazendas e trocar ideias com profissionais envolvidos na nutrição e na alimentação de camarões.

Leia também: Programas de vacinação na tilapicultura nacional: do zero à automação em uma década

O gerente comercial da Aquavita, Nelson Pedace e a nutricionista e formuladora, Silvia Pastore, diante do pavilhão da Aqua Expo, em Guayaquil, Equador
O gerente comercial da Aquavita, Nelson Pedace e a nutricionista e formuladora, Silvia Pastore, diante do pavilhão da Aqua Expo, em Guayaquil, Equador

Uma das coisas que Nelson observou é que não há formulação de ração que consiga garantir bom retorno na carcinicultura se o produtor não investir também em genética e tecnologia, por exemplo: “Essas coisas têm que caminhar juntas para que possamos continuar oferecendo produtos de excelente custo-benefício”, afirmou.

Leia também: Trocas de Água e Densidade de Estocagem: O que as pesquisas nos mostram como viável no BFT?

O Equador conquistou liderança mundial na carcinicultura investindo em genética – animais selecionados para resistir a doenças – e na automação, com sistemas que alimentam os camarões mais de 30 vezes por dia. Sistemas assim pedem uma ração diferenciada, uma vez que o produto ficará menos tempo na água: “Aí é possível mexer no nível nutricional, diminuindo o percentual de alguns aditivos e chegando a um custo-benefício bem melhor”, diz Nelson.

Muitas das novidades trazidas do Equador pelo trio já estão sendo incorporadas na linha de produção da Aquavita, como o ajustamento da resistência do pélete para uso em alimentadores automáticos e a melhora da atratividade da ração para sua distribuição a lanço. Outras virão.

Leia também: Plano de produção e dimensionamentos essenciais de um SRA