Brasil atrai a atenção de exportadores de frutos do mar do Vietnã

Vietnã – O Brasil importou anualmente, desde 2012, mais de US$ 1 bilhão em frutos do mar e se tornou um dos mais importantes mercados do panga vietnamita, de acordo com a Việt Nam Association of Seafood Exporters and Producers (VASEP).

O Vietnã é hoje um dos três maiores fornecedores de peixe de carne branca para o Brasil. As vendas de panga para o mercado brasileiro geraram US$ 104,7 milhões em 2017, representando um aumento de 54% se comparado a 2016, informou o Viet Nam News.

Dado que o mercado brasileiro aplica regulamentações rigorosas sobre os padrões de qualidade e barreiras técnicas para proteger seus próprios produtores, o  Ministry of Agriculture and Rural Development (MARD) está dando uma atenção especial à promoção de negociações com o lado brasileiro, para facilitar a exportação do pescado vietnamita e facilitar sua entrada nesse mercado.

Como parte dessa estratégia, o Department of Animal Health do MARD solicitou recentemente à Vasep que apontasse as dificuldades encontradas pelas empresas vietnamitas para exportar seus produtos para o Brasil.

A vice-secretária-geral da Vasep, Tô Thị Tường Lan, disse que o departamento deve ajudar as empresas de processamento e comércio de frutos do mar a atualizar as informações e regulamentações de importação brasileiras o mais rápido possível, bem como identificar os riscos relacionados à proteção comercial.

Em sua opinião, é necessário ter medidas para demonstrar que os camarões vietnamitas não apresentam risco de infecção para o camarão dos países importadores.

Recentemente, durante sua visita ao Brasil, o vice-primeiro-ministro Vương Đình Huệ também pediu ao governo brasileiro que criasse condições favoráveis para que as empresas vietnamitas de processamento e comercialização de frutos do mar exportassem seus produtos, como o panga e o camarão, para o país.

As estatísticas da Vasep indicam que as exportações de frutos do mar do Vietnã atingiram um valor de quase US$ 4.000 milhões no primeiro semestre deste ano, representando um aumento de 12,3% em relação ao ano anterior.

As empresas do setor estão prevendo que suas exportações continuarão crescendo no segundo semestre deste ano, graças a um aumento na demanda. Várias empresas nacionais de processamento já assinaram contratos para os principais períodos festivos de fim do ano.

Fonte: FIS
http://www.fis.com/fis/worldnews/worldnews.asp?monthyear=&day=17&id=98352&l=e&special=&ndb=1%20target