Cultivo do camarão terá destaque na PEC Nordeste

O cultivo do camarão será tema de quatro palestras durante a programação sobre aquicultura e pesca do XXII Seminário Nordestino de Pecuária, o PEC Nordeste, que começa hoje, dia 5/7, e vai até sábado, dia 7/7, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza (CE).

Na segundo dia do evento, amanhã, sexta-feira, dia 6, o engenheiro de pesca Márcio Alves Bezerra, professor efetivo do Instituto Federal do Ceará (IFCE) /Campus Paracucu e doutorado em Ciências Marinhas Tropicais no Instituto de Ciências do Mar – Labomar (UFC), vai falar sobre carcinicultura sustentável e os desafios em busca da rentabilidade e do compromisso socioambiental.

Em seguida, o engenheiro de pesca Enox de Paiva Maia, mestre, produtor e pesquisador em aquicultura, além de especialista em policultivo de espécies aquícolas, apresentará palestra sobre os novos modelos produtivos para a carcinicultura nordestina.

E, na sequência, o professor Daniel Carlos Ferreira Lanza,  do Departamento de Bioquímica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Coordenador do Laboratório de Biologia Molecular Aplicada (LAPLIC), falará sobre o risco sanitário na importação de crustáceos para o Brasil. Daniel atua no estudo de patógenos que afetam a carcinicultura.

Todas as apresentações serão mediadas por Sérgio Alberto Apolinário Almeida, professor dos cursos técnico em aquicultura e engenharia de aquicultura, do Instituto Federal do Ceará (IFCE) / Campus de Morada Nova, e doutor em recursos pesqueiros e engenharia de pesca pela Universidade Federal do Ceará (UFC). .

O quarto painel sobre carcinicultura acontecerá no sábado, dia 7/7, e terá como tema a experiência do cooperativismo na Carcinicultura do Ceará, com a Cooperativa de Pesca, Agricultura e Aquicultura Marinha de Icapuí (Coopami). O palestrante será o diretor-presidente da cooperativa, Francisco Edson Barreto de Medeiros, que é graduado em Biologia, pós-graduado em educação ambiental com ênfase em gestão ambiental.

Na programação, também estão palestras sobre autorização de licença de uso das águas da União, a legislação aplicada na cadeia produtora do pescado, a gestão e o mercado na criação de peixes ornamentais, a atuação da Embrapa em pesquisa e desenvolvimento da Aquicultura Brasileira, e uma mesa redonda sobre a diversidade na aquicultura, com ênfase em espécies nativas e exóticas.

Fonte: Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC)

http://pecnordestefaec.org.br/2018/