O bem-estar animal e o dinheiro no bolso – Editorial #186:

Um olhar atento na saúde dos animais cultivados faz toda diferença


Jomar Carvalho Filho

Na edição anterior, o professor da UFMG, Carlos Leal, chamou a atenção dos leitores desta revista para a saúde das brânquias, órgão de extrema importância para os peixes por ser responsável pelas trocas gasosas, excreção de metabólitos – principalmente a amônia, e por parte da osmorregulação. Na seção Sanidade Aquícola desta edição, Carlos Leal segue falando desse tema motivado pelo aumento de casos de mortalidade de tilápias nos últimos dois anos, principalmente no inverno, causada por lesões branquiais provocadas por um microsporídio. 

A saúde dos animais cultivados também mereceu a atenção de Fernando Kubitza, cujo artigo aborda o bem-estar dos animais na criação, tema que vem ganhando grande destaque nas últimas décadas. Para o especialista, há muito tempo o bem-estar animal deveria ser uma preocupação dos produtores e empresários do setor aquícola, e não apenas dos consumidores, já que animais mantidos sob adequadas condições de ambiente, nutrição e manejo proporcionam maior retorno ao investidor. 

Kubitza garante que muitos consumidores ainda não têm as informações básicas sobre como se dá o cultivo do pescado, e por isso acreditam que o pescado cultivado é inferior em qualidade aos produtos da pesca, uma percepção que precisa ser mudada, especialmente junto às novas gerações que valorizam temas como o bem-estar animal e seus benefícios.

Também nesta edição, os aquicultores envolvidos de alguma forma com cultivos intensivos com pouca ou nenhuma troca de água terão a oportunidade de aprender ainda mais como se dá o equilíbrio da delicada relação do Carbono com o Nitrogênio, que permite que bactérias heterotróficas presentes na água passem a remover a amônia. Essa prática, apesar de muito utilizada, estudada e divulgada, ainda causa dúvidas e confusão em boa parte dos produtores na hora de utilizá-la, razão pela qual esse tema foi o escolhido pelo engenheiro de aquicultura Bruno Scopel, especialmente para os leitores desta revista. 

Em nossa coluna sobre Aquaponia, o pesquisador da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Paulo Carneiro, traz uma entrevista exclusiva com o zootecnista Maurício Emerenciano, cientista brasileiro reconhecido mundialmente por seus trabalhos. Entre os vários assuntos desta conversa, Emerenciano nos fala da relação entre as técnicas de produção aquapônica e os aspectos mercadológicos, e como o produto aquapônico é visto hoje pelo consumidor comum no Brasil e no mundo.

Esses e outros temas relevantes fazem parte dessa revista que está em suas mãos, e que também podem ser lidos na nossa plataforma digital. Com eles esperamos enriquecer ainda mais seus conhecimentos e colaborar para que os empreendimentos aquícolas sejam cada vez mais prósperos.

A todos uma boa leitura,

Jomar Carvalho Filho

Biólogo e Editor