Encontro em Pernambuco possibilita coesão de Produtores de Ornamentais

A segunda versão do EPO 2003 – Encontro de Produtores de Peixes Ornamentais, que ocorreu em Recife entre os dias 9 e 12 de outubro, contou com a presença de técnicos, aqüicultores e pesquisadores do Rio de Janeiro, Bahia, Distrito Federal, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Paraíba, e até do Chile. No evento foram apresentadas palestras sobre os diversos temas ligados ao setor, entre eles o cultivo de ciclideos africanos e o de cavalos marinhos. Juntos discutiram as perspectivas de financiamento para o setor e a revisão da atual legislação. Apesar do extrativismo também ter sido debatido, a aqüicultura se destacou face as grandes possibilidades comerciais que esta modalidade de aqüicultura pode oferecer, considerando as excelentes condições ambientais que o Brasil dispõe e o franco mercado internacional para o mercado de aquarismo.

No EPO 2003 estiveram presentes representantes de cinco instituições de pesquisa que estão trabalhando com peixes ornamentais, com destaques para pesquisas em tecnologia de reprodução de novas espécies (exóticas e nativas) e em nutrição, esta última visando desenvolver rações que promovam uma melhor coloração dos peixes e uma maior resistência ao período de transporte e comercialização.

Os aqüicultores e empresários da cadeia produtiva de peixes ornamentais solicitaram ao Ministro José Fritsch, presente a abertura do evento (foto), a formação de um grupo gestor que viabilize as ações que permitam a expansão da produção de peixes ornamentais através da aqüicultura de modo a permitir uma maior competitividade internacional para o peixe ornamental produzido no Brasil.