Goiás terá fábrica de ração para a piscicultura

Convênio foi assinado ontem pelo Ministério da Pesca e Aquicultura e vai atender 66 municípios

imagem_230peq

14/8/2013

A região dos grandes reservatórios de hidrelétricas e principal produtora de peixes em tanques escavados do Estado de Goiás ganhou ontem (13) um importante impulso para a consolidação da cadeia produtiva. O ministro Marcelo Crivella, da Pesca e Aquicultura, assinou em Itauçu (72 km de Goiânia) convênio no valor de R$ 15 milhões para a construção, pelo município, de uma fábrica de ração, que promete atender produtores de mais de 60 municípios. A solenidade aconteceu em praça pública, com a presença de centenas de piscicultores, prefeitos, empresários e lideranças da região.

O empreendimento vai aproveitar resíduos de indústrias de processamento de pescado para a produção da farinha de peixe, que é um ingrediente da ração. Para ter acesso à ração o produtor terá que participar de programas sociais. A perspectiva é baixar o custo de produção de pescado e fazer crescer a produção da região, especialmente em tanques-redes, com a abertura de parques aquícolas nos lagos da região.  A fábrica está projetada para garantir até 20 toneladas de ração por dia, mas vai começar a operar com cerca de 7 toneladas ao dia. A estrutura terá condições de alimentar 180 toneladas de peixe dia. Em pleno funcionamento, deve assegurar mais de 800 empregos diretos e indiretos.

Na solenidade o ministro fez um apelo ao órgão ambiental do Estado para a aceleração do processo de licenciamento ambiental dos parques e áreas aquícolas. A região tem mais de 230 produtores interessados na atividade. Eles esperam produzir mais de 9 mil toneladas por ano – a metade do que o Estado produz atualmente. Outros 280 produtores atuam com tanques escavados e já mantém mais de 1 mil açudes em produção. Boa parte deles também aguarda por outorga da água e licenciamento ambiental.

Crivella disse que a meta do governo é transformar o país num importante produtor de pescado e que conta com o apoio do Estado de Goiás no repasse das licenças necessárias. “Vamos nos redimir. Não podemos aceitar que um País como o nosso, com a maior quantidade de água doce do planeta, seja um crescente importador de pescado”, argumentou o ministro.

O secretario de Gestão e Planejamento de Goiás, representando o governador Marconi Perillo, Giuseppe Vecci, agradeceu o empenho do ministério no desenvolvimento da aquicultura. “O ministério está contribuindo para a transformação do Estado num grande produtor de pescado, sem que, no entanto, tenhamos que deixar novas atividades tradicionais”, destacou.

O prefeito de Itauçu, Moacir Dias Barbosa, disse que a construção da fábrica de ração é uma conquista de toda a região e que deve consolidar o processo de desenvolvimento da atividade econômica do pescado. “O desenvolvimento vai chegar na nossa região e vai acontecer através do pescado”, destacou.

Em Itauçu, o ministro Marcelo Crivella ainda inaugurou a nova linha de produção do Frigorífico de Peixes Frigoind e lançou uma nova turma de capacitação em aquicultra para jovens empreendedores.

Fonte: MPA

http://www.mpa.gov.br/index.php/topicos/2031-goias-tera-fabrica-de-racao-para-a-piscicultura