Governo de Pernambuco faz parceria com tilapicultores e inclui a tilápia na merenda escolar

Com a inclusão de tilápias na merenda das escolas públicas estaduais, o Governo amplia para mais de 90% a utilização de produtos de Pernambuco, além de incentivar a produção do peixe. A iniciativa também melhora os valores nutritivos dos alimentos. Iniciando um projeto piloto que objetiva, na etapa final, incluir o bife de tilápia na Merenda Escolar do Estado, a Secretaria de Produção Rural e Reforma Agrária e a Secretaria de Educação e Cultura, trabalhando em conjunto com a Ceagepe, adquiriram 17.398 quilos de bifes de tilápias, produzidas em Pernambuco, para distribuição, na fase inicial do programa, em 42 escolas do Recife. A distribuição, além de cumprir meta do Governo voltada para o produtor de vários municípios do sertão, vai beneficiar 36.245 alunos. Durante três meses, sob a orientação nutricional da equipe da Ceagepe e da Merenda Escolar, alimentos associados à tilápia vão ser colocados no cardápio das escolas estaduais e, dependendo da aceitação – que já passou pelos testes iniciais de degustação – deverá o peixe ser incluído de forma definitiva nas refeições de todas as escolas do Estado.

Com a introdução da tilápia na Merenda Escolar, segundo o secretário de Produção Rural e Reforma Agrária, André de Paula, o Governo cumpre praticamente a meta final de regionalização desse serviço, que já conta com a carne de bode, o leite de vaca e de cabra, o pão produzido em cada município sede da escola, produtos hortifrutícolas, o milho verde, além de produtos industrializados em Pernambuco. Na opinião da nutricionista da Ceagepe/ Merenda Escolar, Taciana Verçosa, a tilápia cultivada em tanques de rede, “é considerada, há mais de uma década, frango dos peixes, ideal pela sua qualidade inigualável de sabor e pelo seu valor nutritivo, para o tipo de Merenda enriquecida e atualmente distribuída”. As tilápias da merenda, produzidas com um material genético de boa procedência, passam por um processo técnico de depuração e são fornecidas sem espinhas. Por outro lado, os produtores do peixe das regiões do São Francisco, Itaparica, Belém de São Francisco, Itacuruna e Petrolândia estão otimistas com os resultados e as boas perspectivas de negócios, graças ao apoio da Ebape. A empresa vem realizando projetos de orientação técnica voltados para essas regiões produtoras. Segundo o presidente da Ebape, Charles Ribeiro, a compra dos primeiros lotes de tilápia consolida uma determinação do Governo que visa criar novas alternativas de cultura em áreas agrícolas de base familiar.