IFC BRASIL: O país pode ter o maior evento da Cadeia de Pescados da América Latina

O IFC Brasil, Congresso Internacional e Feira de Negócios da Cadeia de Pescados, vai para sua quarta edição, de 31 de agosto a 02 de setembro, em Foz do Iguaçu – PR, como um evento consolidado e com um novo desafio – o de ser o maior evento da cadeia de pescados da América Latina e uma referência global no segmento.

Segundo Altemir Gregolin, ex-ministro da Pesca e presidente do IFC Brasil, isso só é possível porque o país é um grande mercado com mais de 200 milhões de habitantes e também um grande produtor mundial de alimentos, cenário em que aquicultura cresce rapidamente. Para o ex-ministro, o Brasil já atrai pelo patamar tecnológico conquistado, e pela organização do sistema produtivo, especialmente na tilápia, que desperta o interesse em diversos países da região. “O Brasil tem sinergia com os demais países da América Latina em relação a aquicultura e pesca, especialmente na aquicultura com os cultivos de tilápia, camarão e peixes amazônicos, além da maricultura”, diz.

No mês de março Gregolin e diretora executiva do IFC Eliana Panty participaram de dois grandes eventos – o AquaSur, em Puerto Mont, no Chile e o Seafood North América, em Boston, EUA. “A recepção foi extraordinária e já teremos no nosso evento, neste ano, várias empresas de outros países”, confirmou. 

O IFC Brasil, Congresso Internacional de 2022 foi concebido com o lema “Por uma cadeia competitiva, sustentável e focada no mercado global”, unindo os interesses de todos aqueles que desejam uma atividade próspera e consciente. A expectativa de Gregolin para o evento deste ano é grande. “O IFC Brasil 2022 já conta com a apresentação de 50 conferencistas vindos de 20 países e com a presença de 130 empresas, que vão gerar mais de R$ 70 milhões em negócios. Por isso, estamos contando com a participação de mais de 2.000 congressistas. Acessem o site ifcbrasil.com.br, informem-se sobre como participar e marquem presença no evento”, convidou Altemir Gregolin.