Informática na Aqüicultura

Por: Nelson Ferreira Fontoura 
Departamento de Biologia PUC – RS
Pós-Graduação em Zoologia” UFPR


A aqüicultura como atividade econômica visa a obtenção do maior retorno financeiro em função do capital investido. As variáveis envolvidas, entretanto, são inúmeras: custos de produção, preço final do produto, taxas de crescimento, taxas de mortalidade etc. Como todos já devem ter percebido, a decisão sobre qual o momento mais adequado para a realização da despesca é uma questão muito delicada. Os pontos de maior biomassa ou maior produtividade não são necessariamente os mais adequados. Uma despesca precipitada ou retardada pode, portanto, representar uma perda significativa de capital.

Embora o ajuste de curvas biológicas e econômicas possa ser realizado manualmente, estas envolvem métodos estatísticos que, se não chegam a ser complexos, são ao menos muito trabalhosos. Para facilitar a vida do aqüicultor já existem no mercado internacional e nacional programas para gerenciamento de fazendas de engorda. Entre outras coisas, tais programas estimam curvas de crescimento em comprimento, crescimento em peso, mortalidade, biomassa, produtividade, custos, rendimento bruto, lucratividade líquida e taxa de lucro, além de permitir alguma flexibilidade quanto às técnicas de manejo para cada tanque de cultivo ou espécie cultivada.

Entretanto, uma vez em que são empregados métodos padronizados de biologia pesqueira, normalmente se exige um único povoamento por tanque, uma única despesca e a distribuição de comprimentos segundo uma curva normal. A primeira premissa não representa problema para a maioria dos aqüicultores, uma vez que o sistema de cultivo contínuo não se encontra difundido em nosso meio. A exigência de uma única despesca, entretanto, pode representar uma séria dificuldade para algumas espécies comerciais. Nestes casos, os programas realizarão todas as estimativas de forma correta somente até a primeira despesca.

A exigência de uma distribuição de comprimentos com uma única normal pode também causar problemas às estimativas. De forma habitual, espera-se que uma população de um mesmo grupo etário seja composta por no máximo dois grupos distintos e com tamanhos ligeiramente diferenciados: machos e fêmeas. Observa-se entretanto a existência de subgrupos sociais em algumas espécies (ex. Macrobrachium rosembergii), cada qual representado por sua própria curva normal. Tais situações determinarão uma diminuição da precisão das estimativas mas não chegam a constituir uma falta severa.

Amostragem dos Tanques

A informatização da aqüicultura exigirá ainda um esforço relativamente grande de amostragem dos tanques de cultivo com vistas a alimentar os programas com os dados de produção. Desta forma, considerando que a aqüicultura brasileira constitui-se basicamente de pequenas propriedades sem fins lucrativos ou de grandes projetos de manejo extensivo, concluímos que o emprego da informática ainda não se justifica para a maior parte dos empreendimentos. Entretanto, uma vez em que o modelo de produção se modifique para propriedades de médio porte com manejo semi-intensivo ou intensivo, e, considerando ainda uma perspectiva de estreitamento das margens do lucro, a aplicação de programas de gerenciamento poderá significar a diferença entre o sucesso ou não de futuros empreendimentos em aqüicultura.