Mexico – Confirmada doença mortal em camarões

27/08/2013

Durante o encontro entre autoridades e produtores mexicanos com especialistas internacionais, foi anunciado que a síndrome da mortalidade precoce (EMS) é a causadora da morte em massa dos camarões em fazendas situadas nos estados de Sonora, Sinaloa e Nayarit.

Participaram da reunião representantes da Comisión Nacional de Acuacultura y Pesca (Conapesca), do Servicio Nacional de Sanidad, Inocuidad y Calidad Agroalimentaria (Senasica) e da Organización de las Naciones Unidas para la Alimentación y la Agricultura (FAO).

Nesse encontro, Victoria Alday-Sanz, diretora de sanidade da Pescanova e reconhecida especialista em todo o mundo, confirmou a presença da EMS no país.

A especialista lembrou que esta doença está na Ásia há quatro anos e, no entanto o problema ainda não foi resolvido, embora o agente causador seja conhecido, uma cepa da bactéria Vibrio panahemoliticus.

“O agente causador aqui no México foi identificado rapidamente o que é uma grande vantagem. Isso nos permite usar toda a tecnologia e conhecimento que se acumulou na Ásia”, disse Alday-Sanz.

O diagnóstico foi dado por Donald Lightner patologista da University of. Arizona’s Department of Veterinary Science and. Microbiology.

De todo o modo é uma doença praticamente desconhecida, que está sob investigação, concluiu o especialista.

Por sua vez, Mario Aguilar Sanchez, titular da Conapesca, disse que logo após a visita feita pelos delegados da Pescanova e FAO às fazendas afetadas, foi discutida a necessidade de abordar novos protocolos para controlar a doença.

“Na Ásia, a doença está presente há quatro anos, e embora possa ser prejudicial à produção, o camarão ainda é exportado para os principais mercados do mundo, a União Europeia e os Estados Unidos, o que mostra que a conclusão não é só nossa, mas da comunidade internacional “, acrescentou Sanches.

Ele também comentou que, devido a mais de 90 por cento das fazendas de camarão terem sido afetadas no noroeste do país, espera-se que em breve um programa de apoio aos produtores seja definido.

Fonte: FIS

http://www.fis.com/fis/worldnews/worldnews.asp?l=e&country=0&special=&monthyear=&day=&id=63147&ndb=1&df=0