Notícias & Negócios – edição 19

WAS – Informamos aos eleitores brasileiros que as cédulas preenchidas para composição da nova diretoria da WAS – World Aquaculture Society, deverão chegar na sede em Louisiana até o dia 10 de dezembro. Informamos também, que o Brasil será representado pelo nosso conhecido Itamar de Paiva Rocha, presidente da empresa de consultoria MCR de João Pessoa e organizador do IV Simpósio Brasileiro Sobre Cultivo de Camarão e I Congresso Brasileiro de Aqüicultura.

AGRIL – Mais um produtor de alevinos entra no mercado. Trata-se da AGRIL – do Espírito Santo. Já está em funcionamento seu bem equipado laboratório de alevinos produzindo tambaquí, pacu, curimatã, carpa capim e carpa cabeça grande. Além disso, a AGRIL já se destaca no mercado da aqüicultura como produtora de camarão Macrobrachium rosenbergii. Sua produção de camarões proveniente de 53 ha de viveiros, desde outubro último, já está sendo totalmente processada na recém montada instalação, onde é abatido, selecionado, embalado, congelado e armazenado.

PISCICULTURA GAÚCHA – Walter J. Garcia P., Supervisor do Programa de Piscicultura da COTRIJUÍ – Cooperativa Regional Tritícola Serrana, com sede em Ijuí no Noroeste do Rio Grande do Sul, apresentou no 2º Encontro Sul Brasileiro de Aqüicultura em Palotina, o trabalho que é realizado com os 795 cooperados assistidos pelo programa nas oito unidades da Cooperativa. É um trabalho sólido que vale a pena ser seguido por outras cooperativas e associações. Para cópias desse trabalho, escrever para Walter J. Garcia – COTRIJUI – Divisão Agrotécnica, Caixa Postal 111 – Cep 98700-000 – Ijuí – RS. MANUAL – Está sendo esperado para dezembro o Manual de Piscicultura Tropical de Carlos Eduardo Martins Proença, do IBAMA.

CEPTA – O IBAMA reunirá no CEPTA, em Pirassununga – SP, nos dias 17 e 18, especialistas para a normatização dos cultivos de tanques-redes (gaiolas) no país e, no mesmo local mas nos dias 19 e 20 realizará novo encontro para discutir as questões da introdução de espécies exóticas no Brasil, bem como a transferência de espécies de uma bacia para outra. Com relação aos tanques-redes, Carlos Piovesan, presidente da AQUIOPAR, acena com sua importância no que se refere às áreas alagadas pelas hidrelétricas. Segundo ele, essas obras costumam afastar o homem do campo e o cultivo em tanques-redes poderá ser uma boa opção para mantê-lo produzindo em sua região de origem.

PRIVILÉGIO DE BRASILEIROS – Se encontra no Brasil desde o dia primeiro de novembro, o Dr. Elek Woynarovich. Desta vez, sua vinda está sendo patrocinada por três fazendas produtoras de peixes e alevinos: a AGRIL do Espírito Santo, a Sendas e a Piscicultura Pedras Negras do Rio de Janeiro. Woynarovich ficará no Brasil até fevereiro próximo, aproveitando para fugir um pouco do rigoroso inverno europeu, e até lá serão confirmados alguns cursos com o professor.

OXÍMETRO MADE IN BRASIL – De acordo com Léo Oliveira, Diretor de Tecnologia da Alfa Tecnoquímica, os aqüicultores brasileiros poderão contar ainda em novembro com o medidor de oxigênio dissolvido desenvolvido pela empresa. Além do oxímetro, a Alfa Tecnoquímica, conhecida entre os aqüicultores por produzir kits para análises de água, lançará também o Compact-Kit com maior simplicidade operacional e custo reduzido.

LINHAGENS APURADAS – O Brasil novamente sai na frente em tecnologia de rã. A mais moderna empresa do setor, a Rander, situada em Brasília, está implantando o ‘Laboratório RANAgen’ para o melhoramento genético em rãs, com investimento estimado em US$ 500 mil. Será o primeiro projeto mundial para a produção de linhagens comerciais de rãs, que irá atender as necessidades dos ranicultores. A conseqüência imediata será o aumento da produtividade nos ranários, melhorando a rentabilidade dos ranicultores. Mais uma vez é constatado o entusiasmo de empresários brasileiros para investir no setor produtivo conscientes que para serem competitivos, é preciso produzir com qualidade e baixos custos.

DIA DO PISCICULTOR – Altamir Antonini, da COTRIJUÍ e um dos grandes batalhadores para o sucesso da piscicultura no Sul do Brasil, sugere que o dia 15 de setembro, data de falecimento de Rodolpho Von Ihering, considerado o Pai da Piscicultura Brasileira, seja sempre lembrado como o Dia do Piscicultor. Von Ihering nasceu em 17 de junho de 1883, em Taquara do Mundo Novo, no RS. Formou-se em Ciências e Letras em 1901 e, de 1926 a 1931 estudou as desovas dos peixes dos rios Tietê e Pinheiros. Em 1934 conseguiu pela primeira vez propagar artificialmente o curimatã dando início a moderna piscicultura tal qual a conhecemos. Publicou 162 trabalhos científicos sendo 60 sobre peixes, pesca e piscicultura, falecendo em 15 de setembro de 1939. É com respeito e admiração que o Panorama divulga a intenção de Altamir Antonini de perpetuar a memória deste grande cientista gaúcho entre os piscicultores brasileiros. Desde já, “Viva o dia 15 de setembro! O Dia do Piscicultor”.

MAIS UMA RAÇÃO PARA CAMARÕES – Mais uma empresa entrará no disputado mercado de rações para camarões. Trata-se da Vitanutri Rações e Suplementos de Paulínea – SP. A empresa, que fabrica somente alimentos para peixes, está otimista com relação ao retorno dos investimentos que foram necessários para elaboração de seu alimento para camarões e assegura que a qualidade será sua principal arma na disputa do mercado.

AQUARIOFILIA PERNAMBUCANA – A Associação Pernambucana de Aquariofilia, Piscicultura e Ictiologia – APAPI acaba de lançar seu jornal. Correspondência para Parque de Exposição do Cordeiro – Av. Caxangá, 2200 – Recife – 50000-711 – PE. BAGRES – Uma parcela crescente dos peixes de água doce cultivados em regiões tropicais e temperadas do mundo são siluriformes (cerca de 250.000 t anuais). Além dos gêneros mais conhecidos como o Ictalurus, Clarias e Pangasius, cada vez mais novas espécies apresentam-se de grande interesse para a aqüicultura. Em função disso será realizado de 24 a 27 de maio em Montpellier, França o BASIL ’94 ou Biological Basis for Aquaculture of Siluriformes, no sentido de acolher todos os cientistas de vários países que se dedicam a esses peixes de modo a realizar uma síntese dos conhecimentos até então adquiridos. Os organizadores do evento solicitam aos pesquisadores brasileiros interessados em participar, que enviem o resumo de seus trabalhos ou posters o mais breve possível para: Group Aquaculture Continental Mediterranéenne et Tropicale – BP 5095 – Montpellier Cedex 1 – France – Fax (33) 67 63 57 95.

ANOTE NA AGENDA – Ricardo Macari, diretor da Aquarius Apollo, empresa que além de fabricar, representa diversas marcas estrangeiras de equipamentos para aqüicultura e tratamento de água, informa que a Aquarius agora está com sede própria na mesma Rua Bela Cintra mas agora no nº 178. Além do conforto, as novas instalações contam com show-room e laboratório experimental. Ricardo informa também que os números de telefone e fax continuam os mesmos.

PESCADA DO PIAUÍ – Acaba de ser publicado pela CESP, o artigo nº 84 da Série Pesquisa e Desenvolvimento realizado por Carlos Eduardo Torloni e colaboradores, mostrando os aspectos sociais e econômicos mais importantes decorrentes da introdução da pescada-do-piauí – Plagioscion squamosissimus – nos reservatórios da CESP entre 1966 e 1973. Esta espécie carnívora, também conhecida como corvina de água doce, é originária da bacia do Parnaíba e chegou à Região Sul após ser propagada artificialmente no Nordeste pelo DNOCS, e hoje é comumente encontrada na bacia do Prata. Apesar de não avaliar os custos ecológicos desta introdução, se detendo somente na análise dos aspectos sociais e econômicos, o trabalho estimula estudos de avaliação das introduções de espécies exóticas entre nossas bacias. Esse e outros artigos realizados pelos pesquisadores da CESP podem ser solicitados à Biblioteca na Rua Bela Cintra, 881 – 9º andar – São Paulo – SP ou pelo tel 011-255-9033 r. 3275.

MARÉS VERMELHAS – A gigantesca indústria camaroneira chinesa que produziu cerca de 140.000 t em 1992, foi atingida este ano pelas marés vermelhas. Muitas das melhores áreas de cultivo foram devastadas e algumas estimativas indicam que a produção de 1993 poderá cair ao patamar de 25.000 t. As perdas, calculadas pelos criadores, chegarão a US$ 700 milhões. A China é o última área de fazendas marinhas afetada pelas marés vermelhas. No cultivo de salmão, a Noruega e o Chile já sofreram perdas. Taiwan e o Japão recentemente também sofreram perdas e a Nova Zelândia e a Tasmania tiveram ameaçados os parques de cultivo de moluscos.

PELETIZADORAS – Fabricando equipamentos de peletização há mais de 16 anos a Indústria e Comércio Chavantes, com sua linha de 7,5 HP, 30 HP e 40 HP, está proporcionando à diversos aqüicultores a possibilidade de obter maiores lucros peletizando sua própria ração, obtendo com isso mais qualidade a um custo bem menor. Dentre eles Galdino da Silva Marques da Fazenda Cedro em Goiânia, João Ludovino Vieira de São José – SC, José Augusto Buzata de São Miguel do Oeste – MS, Sarandy Sarmento de Vitória – ES e AGRIL – Agropecuária Riacho Ltda em Colatina – ES entre outros. E, para melhor atender seus clientes, a Ind. e Com. Chavantes abriu sua própria linha de crédito oferecendo à seus clientes, várias opções de pagamentos. “JOURNAL” DA EAS – Aquaculture International é o nome do novo periódico, desenvolvido pela EAS – European Aquaculture Society, com apoio da editora Chapman & Hall. O editor chefe é o Dr. Michael Poxton da Universidade Heriot-Watt da Escócia, que pretende levar ao público trabalhos originais de pesquisa, comunicações curtas, notas técnicas e vários assuntos ligados à aquacultura. Segundo Dr. Poxton, além dos textos originais, serão incluidas explicações para mostrar o significado prático da pesquisa realizada de modo que o pessoal da indústria e os criadores comerciais também possam compreender. Para maiores detalhes sobre a publicação, o fax da Chapman & Hall é : 44 71 522-9623

CAMARÕES GRAÚDOS – Os carcinicultores marinhos de Negros nas Filipinas, estão mudando o padrão dos camarões que criam, para melhor atender as demandas da competição internacional para seus produtos. As densidades de estocagem hoje estão mais reduzidas para que o camarão cresça mais. O povoamento inicial é de 200.000 pls/ha por 60 dias. Depois, estes são transferidas para 2 viveiros de 1 ha. com a densidade de 100.000 pls/ha por 60 a 80 dias. Finalmente eles são transferidos para 4 viveiros de 1 ha, onde são criados até o tamanho desejado. O método permite que o peso médio dos camarões aumente dos atuais 35-40 g para 60 g. Os criadores, para realçarem ainda mais seu produto nos mercados local e internacional, iniciaram o processamento dos camaões. Já são 9 firmas na província de Negros, beneficiando o camarão pré-cozido como teriyaki-ebi e sushi-ebi além das formas tradicionais.

QUEM AVISA AMIGO É – Sempre observem seus custos de produção. DO CAMARÃO PARA O PEIXE – Participantes da World Fishing International realizada em Taiwan em agosto último, perceberam a nova tendência da aqüicultura daquele país. Na província de Kaohsiung no Sudoeste da ilha, criadores de camarões estão transformando seus viveiros aumentando a profundidade para até 2 m para cultivar o pargo. Esta região já foi grande criadora de camarões e foi seriamente afetada por doenças no final dos anos 80. Atualmente os pargos alcançam o tamanho de mercado em 18 meses com produtividade de 15 t/ha com emprego de aeração e a automação da alimentação reduz os custos com mão de obra ao mínimo. O pargo é vendido a US$ 7/Kg.

FINANCIAMENTO – A AQUIMAR – Asociação dos Aqüicultores de Marechal Cândido Rondon em parceria com a Prefeitura financiou um trator de esteira através do Programa FINAME do Banco do Brasil. A máquina foi entregue no dia 15 de outubro e já está trabalhando sem parar, abrindo viveiros para seus associados. Além disso, a AQUIMAR assinou convênio com o ONG (organização não governamental) Centro Alternativo de Estudos, Pesquisas e Apoio Técnico ao Campo (CEA – Campo), que conta com recursos provenientes da Alemanha, para tornar a piscicultura de Marechal Cândido Rondon e seus munícípios vizinhos no Oeste do Paraná cada vez mais profissional.

JOHN JENSEN – Conhecido especialista da Auburn University informou via-fax ao Panorama as impressões sobre sua recente visita ao Brasil: “O impedimento para um maior crescimento da aqüicultura brasileira é a falta de assistência técnica disponível aos criadores, processadores e pessoal de marketing. Como no resto do mundo, o extensionista é desprestigiado. Isso desestimula o indivíduo ou sua agência a realizar um trabalho de credibilidade na disseminação de informações de qualidade e fornecimento de assistência técnica…Há uma tremenda expansão da aqüicultura em Toledo e municípios vizinhos, no PR. Muitas espécies de peixes estão sendo produzidos mas os criadores se concentram na tilápia. Há um criador que processa cerca de 800 kg por dia e vende no mercado local. Há planos para a construção de outras pequenas plantas processadoras na área. Esses planos são a chave do desenvolvimento em grande escala…A tecnologia da WEG Florestal melhorou sensivelmente, e hoje compete favoravelmente com a dos produtores americanos em termos de tecnologia e custo de produção. Fiquei impressionado com a habilidade da WEG em produzir alevinos, com um sistema que possui aquecimento de água e injeção de oxigênio líquido. Produzem desta forma milhões de alevinos para sua engorda e para venda a outros produtores. Sua primeira colheita de catfish para o mercado será em março. Em dezembro, um comprador em potencial, virá dos EUA para Jaraguá do Sul para os acertos de compra e exportação. Se este primeiro esforço lograr sucesso a piscicultura brasileira terá alcançado um novo patamar”.

IMPORTADOS – São as seguintes as empresas estrangeiras que estarão presentes ao evento em João Pessoa: Aquatic Eco-System, Aurum Aquacultura, INVE Aquaculture, Mackay Marine Brine Shrimp, Aquafauna Biomarine, Tilapia Aquaculture, Prime Artemia, Kerbel World Trade, todos dos EUA e Hidrostal do Peru, Biomassa Biologia, Condemet e Aplitec do Equador. Todos venderão equipamentos em seus estandes, distribuirão brindes, etc.