Notícias & Negócios – Edição 09

A Panorama da AQÜICULTURA agradece as inúmeras cartas de apoio e estímulo recebidas por ocasião do seu aniversário. Aproveitamos para lembrar a todos os leitores que participem dando a sua colaboração para que a comunidade de aqüicultores possa ficar atualizada dos desenvolvimentos no setor, quer sejam em nível pessoal, empresarial ou associativista. Sua colaboração é fundamental.

US$ 100.000 PARA PESQUISA EM RESERVATÓRIOS – Tilápias revertidas em banhos de hormônio, tecnologia recém desenvolvida pela UFRGS, carpas chinesas compoliploidia e camarões de água doce, serão utilizados pelo Setor de Aquacultura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em pesquisas nos açudes onde serão utilizados tanques redes, aeradores e um sistema de recirculação com filtragem da água. Para isso, a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul – F APERGS, acaba de liberar US$ 100.000 para projeto de pesquisa integrado em aquacultura onde empresas privadas e universidade interagem. A empresa de agropecuária Cabanha Azul participa com 10 % desse valor para que pesquisa visando o melhor aproveitamento dos recursos hídricos do Estado possa ser desenvolvida.

MEXILHÃO DÁ CERTO – Dois dos cultivos de mexilhões implantados pela Acquamarina – Comércio de Equipamentos e Assessoria de Cultivos Aquáticos, no litoral norte de São Paulo e sul do Rio de Janeiro já estão em fase de produção comercial. Ambos os projetos vem sendo conduzidos com sucesso pela equipe da empresa, formada por oceanógrafos especializados em mitilicultura. Os resultados obtidos confirmam a viabilidade comercial dos cultivos. Para o cultivo implantado na Ilha da Cotia, em Parati, com 6 meses de engorda serão colhidos 4 toneladas à partir de março. Na Ilha Anchieta, em Ubatuba, o cultivo implantado a 5 meses produzirá em maio 3 toneladas. Além desses cultivos a Acquamarina, sediada em Caraguatatuba, .também vem dando assistência técnica a cultivos já implantados em Ubatuba e dá inicio a implantação de mais outro em Parati.

INSTITUTO DE PESCA – A respeito da nota NOVA LARVICULTURA em nossa última edição, gostaríamos de retificar a informação acrescentando que o mesmo foi projetado pela Dra. Vera Lúcia Lobão e pelo Dr. Julio Vicente Lombardi. O sistema de circui to fechado da Aquarius Apollo lá instalado faz parte, assim como outros, dos experimentos a serem desenvolvidos pela equipe da Dta. Vera Lucia.

REVERSÃO SEXUAL DE CAMARÕES DE ÁGUA DOCE – A grande espectativa que muitos produtores de camarão de água doce tinham, até pouco tempo atrás, com respeito ao cultivo monossexo de machos foi parcialmente frustrada. Alguns experimentos realizados na Universidade Hebraica de Jerusalem pela equipe da APT (Dr. Amir Sagi e Dan Cohen com a colaboração de Sergio Zimmermann da UFRGS) e publicados na revista World Aquaculture da W AS davam conta que as primeiras ninhadas de neofemeas (machos com a glândula androgênica extraida quando juvenis e cruzadas com machos normais) eram 100 % animais machos. Os experimentos prosseguem em Israel, em Capiatã-AL e naUFRGS, porém os últimos resultados demonstraram que as mais recentes ninhadas não foram 100 % masculinas. Estudam-se fatores ambientais que possam ter causado estes resultados erráticos. A APT está tentando o fracionamento de todos os hormônios da glândula androgênica para descobrir qual o hormônio responsável pela masculinização dos camarões.

NOVO VIVEIRO AUTOFLUTUANTE – Manuel S. P. Braz Filho pesquisador da Universidade de São Francisco – Bragança Paulista, está desenvolvendo um tanque-rede autoflutuante. Como estrutura ele utiliza tubos de PVC e as paredes e fundo são construi das com telas plásticas NORTENE. Para que o tanque-rede possa afundar, o pesquisador utiliza pesos especiais que podem ser facilmente retirados. Quando volta a flutuar mantém 30 cm submersos para que os peixes possam ser vistoriados mais facilmente. Aliás, em todo o país, cada vez mais as telas plásticas NORTENE vem sendo utilizadas em tanques-redes com excelentes resultados. Os interessados em maiores detalhes técnicos podem ligar para 011-709-1490.

NUTRIÇÃO – Acaba de ser inaugurado em Porto Alegre um novo laboratório no Setor de Aqüicultura da UFRGS v,oltado para pesquisa em nutrição de peixes e camarões de água doce. Foi financiado pela FlNEP ecomplementado pelo Projeto Integrado de Aqüicultura do camarão de água doce do CNPq. Nos próximos dois anos se dedicará a pesquisas nutricionais nas fases de larvicultura e berçário primário do camarão de água doce e na fase de larvicultura das carpas chinesas e tilápias. .

CINCO MILHÕES DE COQUETÉIS DE CAMARÃO – Em 1991, em todo o mundo, 4.708 laboratórios de larvicultura produziram pós-larvas de camarões para 993.750 hectares de viveiros pertencentes a 36.865 fazendas que produziram juntas 690.100 toneladas com uma produtividade média de 694 kg por hectare. Esse é o resumo dos resumos dos dados da publicação de 45 páginas, World Shrimp Farming ’91 editado por Bob Rosenberry. Aliás, estimulamos os produtores brasileiros engajados na carcinicultura que entrem em contato com Bob (9434 Keamy Mesa Road, San Diego, CA – 92126, EUA) para receberem os formulários para o levantamento de 92 para que o Brasil figure com números mais precisos dos que foram apresentados em 1991.

PEDRAS NEGRAS COMERCIALIZA PRIMEIRO LOTE DE PEIXES VIVOS PARA COMUNIDADE ASIÁTICA DE SÃO PAULO – Num tempo recorde, Cel. Otávio Jardim, um dos pioneiros da aqüicultura do RJ, conseguiu ampliar suas instalações para 20 ha de piscicultura, integrada ao seu Hotel Fazenda Pedras Negras. Cel. Jardim acaba de fechar importante negócio com o também piscicultor Silvio Chan, que compra e comercializa peixes vivos. Chan, que também possui um pesque-pague, assegura que a procura por parte da comunidade asiática por peixes de qualidade é constante e ressalta que é de fundamental importância que os peixes sejam depurados adequadamente antes de serem comercializados. Para transportar os peixes da Piscicultura Pedras Negras em Rio Bonito – RJ para São Paulo, Chan usou um dos raros caminhões disponíveis no Brasil, especialmente adaptado para esta finalidade que pertence ao Instituto de Pesca, cedido pela Secretaria de Agricultura de SP.

US$ 260.000 PARA CULTIVO DE SPIRULINA – O grupo Docas, confirma a tendência das grandes empresas em investirem na aqüicultura. Através de sua empresa Microalgas SA, recebeu financiamento do BNDES no valor de US$ 260 mil para capacitação tecnológica. A empresa vai investir um total de US$ 454 mil no desenvolvimento tecnológico e na ampliação da capacidade de produção de seus atuais 300 quilos mensais de Spirulina, na fábrica localizada no bairro de Campo Grande, zona oeste do RJ. O Brasil consome 32 tonelada/ano de Spirulina, das quais 80 % é importada, principalmente do México.v

BAíA DE SEPETIBA – Foi fundado em 29 de janeiro a Associação dos Pescadores e Maricultores da Baía de Sepetiba – AP AM, com sede na Ilha de Jaguanum. De acordo com o presidente eleito Luiz Felipe Rabello, pescador profissional envolvido na engorda de mexilhões, a AP AM objetiva garantir um futuro promissor às fanu1ias dos pescadores através da conservação do meio ambiente, preservação dos manguesais e acima de tudo objetivará mudar gradativamente a mentalidade de captura dos pescadores através do estímulo ao cultivo de espécies aquáticas. A AP AM conta com o apoio da Secretaria do Meio Ambiente do Município de Mangaratiba-RJ e da Fundação Cristo Redentor e, na implantação do projeto, instalará 30 long-lines distribui dos em pontos já previamente analisados.

WORLD AQUACUL TURE SOCIETY PLANEJA ENCONTRO ESPECIAL SOBRE CULTIVO DE CAMARAONA AQ’92-Noencontro, agora trienal da World Aquaculture Society – WAS que será realizado nos dia 21 a 25 de maio está planejado uma atenção especial para o cultivo de camarão. O programa foi elaborado por conhecidos experts como José Villalon, Jim Wyban, JimMcVey e George Chamberlain. Serão três dias inteiros de sessões técnicas. No primeiro dia teremos . maturação, cultivo larval e sistemas de berçários; no segundo, manejo de viveiros, qualidade de água, solo e manejo de sedimentos; no terceiro, nutrição, patologia, beneficiamento e marketing. Para cada tema um especialista convidado fará palestra introdutória de meia hora, segue-se outra de 15 min. para especialista na área comercial e, para terminar, uma série de trabalhos de pesquisa sobre o tema será apresentada em blocos de 15 minutos. Um esforço está sendo feito para incluir participantes das várias regiões produtoras do mundo. Para maiores informações sobre o Aquaculture ’92 faça contato com Crest International 940 Emmett Ave, Suite #14 Belmónt, CA 94002 EUA, ou Today Tour Brasil no Rio de Janeiro que está organizando um pacote especial para os brasileiros e familiares interessados no supercongresso de aqüicultura na terra de Disney. Tel 021-255-9779 e Fax 021235-4047

AGRIL TAMBÉM NA PISCICULTURA – Parece que a piscicultura na AGRIL está sendo tocada com o mesmo ritmo e a mesma seriedade da sua carcinicultura. Convidou Geraldo Bernardino do CEPT A para tocar a sua primeira larvicultura de carpa-capim, pacú e tambaqui. Tudo deu muito certo.

AERAÇÃO MECÂNICA ELEVA PRODUÇÃO NA LUNA – O projeto da Luna Aqüicultura, localizado na Paraíba conta com 50 ha de viveiros de camarões equipados com aeradores tipo paddlewheeI. Devido a poluição dos rios locais por vinhoto e dejetos urbanos, os teores de O2 ficam reduzidos a 3,5 ppm. No entanto, o uso de aeradores mecânicos eleva o teor de O2 para 6,5 7,0 ppm. O engenheiro de pesca Lenin E. Paredes, gerente da fazenda, vem obtendo desta forma 1,78 ton/ha/ano de produtividade média nos viveiros de Penaues subtilis.

PRODUÇÃO DE ALEVINOS CRESCE NA MAR DOCE – Mesmo com uma forte concorrência estatal, a MAR DOCE conseguiu produzir 978.000 alevinos no período de julho a dezembro último, comercializando 800.000 alevinos no mesmo período. Segundo os engenheiros de pesca Modesto Guedes, ger_.pte de produção da empresa, e Euclides Dourado, mesmo com 7 estações do governo produzindo alevinos em Pernambuco os resultados estão sendo animadores e planejam a ampliação das instalações. Atualmente contam com 3,2 ha de viveiros para matrizes .e um laboratório com seis incubadoras de 200 L Pretendem acrescentar este ano mais 10 incubadoras de 200 litros e 32 incubadoras de 60 litros.