O mercado mundial de vacinas para aquicultura chegará a 290 milhões de dólares até 2025

O mercado mundial de vacinas para a aquicultura alcançou, em 2018, 158,2 milhões de dólares e, segundo recente estudo realizado pela Global Market Insights Inc., manterá um ritmo anual de crescimento de 6,3% até 2025.

O aumento da prevalência de infecções bacterianas e virais entre as espécies aquícolas de todo o mundo continua sendo o principal fator de expansão dessas terapias, já que são a forma mais eficiente de tratamento para estas enfermidades, revelou o estudo. As doenças bacterianas são hoje o principal desafio para a piscicultura mundial, e representam 54,9% das enfermidades.

O segmento de vacinas para infecções bacterianas foi avaliado em 130,7 milhões de dólares e, apesar das dificuldades, há terapias para Aermonas salmonicida, Aeromonas hydrophila, Vibrio spp, Edwardsiella ictaluri, Streptococcus spp, e outras bactérias gram-positivas que também podem infectar espécies aquícolas, a exemplo da yersiniosi, uma enfermidade bacteriana crônica que afeta salmonídeos cultivados intensivamente. Apesar dela, a expansão da salmonicultura tem sido possível graças às vacinas disponíveis e a prevenção de infecções, fazendo com que, atualmente, mais da metade dos salmonídeos consumidos no mundo seja proveniente de cultivos.

O estudo oferece dados de mercado sobre vacinas aquícolas inativas e vivas, pelo tipo de administração (imersão, injeção, oral), por aplicação bacteriana ou viral, e também por espécie. A avaliação da indústria também levantou a situação por países, e oferece uma relação de preços bem como apresenta as perspectivas até 2025.

Ainda segundo o estudo, as políticas regulatórias para a produção de vacinas e seu complexo processo de fabricação, limitarão o crescimento do mercado.

Fonte: Mispeces