Paraná: Contabilizada a Safra 2000/2001

Por saber que é impossível administrar o que é imensurável, a Emater do Estado do Paraná iniciou em 1995 o levantamento anual da sua produção aqüícola, objetivando embasar o planejamento, acompanhar o desenvolvimento e a importância da atividade no contexto rural e, sobretudo, avaliar os resultados.

Os dados foram levantados em todos os municípios através de consultas, trocas de informações com piscicultores, organizações de piscicultores, Secretarias Municipais de Agricultura, revendedores de insumos e transportadores de peixes entre outros, não sendo, portanto, um levantamento feito de propriedade em propriedade na forma de um censo.

O levantamento dos dados nos municípios paranaenses envolveu um grande número de técnicos de variadas formações profissionais, além daqueles que atuam diretamente na piscicultura. Este aspecto, somado a metodologia de coleta das informações faz com que os mesmos não sejam 100% precisos. No entanto, até porque não existem outras fontes mais seguras de dados, a própria Secretaria da Agricultura do Estado do Paraná, os têm como oficiais. As safras anuais levantadas pela Emater nos últimos sete anos, referem-se sempre ao ano agrícola iniciado em julho e fechado em junho do ano seguinte.

Números

Após um expressivo crescimento observado entre as safras de 1996 e 1997 quando a produção pulou de 7.700 para 13.661 toneladas, a produção aqüícola paranaense se estabilizou a partir de 1998 ao redor das 17.000 toneladas, tendo a safra 2000/2001 fechado em 17.522 toneladas, sem ser possível detectar uma tendência de crescimento, exceto em regiões específicas como a de Toledo, possivelmente beneficiada pela presença de indústrias de beneficiamento voltadas para os pescados da aqüicultura (Tabela 1).

Tabela 1 - Evolução da Produção da Piscicultura no Estado do Paraná (em toneladas) - Fonte: EMATER-PR, 2002
Tabela 1 – Evolução da Produção da Piscicultura no Estado do Paraná (em toneladas) – Fonte: EMATER-PR, 2002
Tabela 2 - Número de produtores rurais do estado, número de piscicultores, porcentagem de produtores rurais que exploram a piscicultura, área total de lâmina d’água, área média por produtor no Estado do Paraná no período de cultivo 2000/2001.
Tabela 2 – Número de produtores rurais do estado, número de piscicultores, porcentagem de produtores rurais que exploram a piscicultura, área total de lâmina d’água, área média por produtor no Estado do Paraná no período de cultivo 2000/2001.

A participação da tilápia na produção total foi expressiva, subindo de 57% para 72%, acompanhada da queda da participação das carpas (comum, capim e cabeça grande) que caíram de 24% na safra passada pra 15% nesta safra.

O trabalho realizado pela Emater paranaense, bem como o realizado pela EPAGRI no vizinho Estado de Santa Catarina deveriam servir de exemplo para que as demais instituições de extensão rural também participassem efetivamente no levantamento da aqüicultura nacional. As dificuldades para convencer o produtor a se cadastrar voluntariamente nas Delegacias Federais de Agricultura do MAPA impedirão ainda por muito tempo que saibamos mais a respeito da indústria aqüícola. Não dá mais para esperar. O trabalho dessas duas instituições estão aí e podem dar o rumo para um levantamento abrangente.

Do total de 404.857 produtores rurais do estado 22.416 são piscicultores, (5,5%) cultivando uma área total de 8.402 hectares. A área média de cultivo no Estado do Paraná é de 0,37 hectares por produtor.

Na safra paranaense 2000/2001 também foi observada uma maior participação dos frigoríficos na comercialização dos pescados. Através deles, foram comercializados 26% dos peixes produzidos, restando aos pesqueiros a maior parcela ao comercializar 62% dos peixes produzidos no estado.