Piscicultura Viabiliza a Pesca

O prazer de estar ao ar livre, desfrutar dos bons momentos de uma pescaria e levar para casa tambaquis, pacus, curimatãs e carpas, está cada vez mais distante. Os rios pouco têm a oferecer devido à pesca predatória e à poluição. As viagens aos rios amazônicos e à região Centro-Oeste podem ficar muito caras. Com a integração da piscicultura à pesca, surge uma nova alternativa que, além de proporcionar muito prazer aos praticantes, pode trazer novas fontes de receita aos proprietários rurais.

Uma pequena dose de criatividade e um espírito empreendedor muitas vezes determinam o sucesso dos empreendimentos aqüícolas. Estas qualidades, com certeza, caracterizam Otávio Viçoso Jardim, ou Coronel Jardim, como é carinhosamente chamado. Proprietário do Hotel Fazenda Pedras Negras – Rio Bonito, RJ, Coronel Jardim iniciou-se na aqüicultura cultivando camarões da Malásia.

Homem de marketing, como divertidamente se auto-intitula; Coronel Jardim encontrou em seus hóspedes o mercado que necessitava para comercializar toda a sua produção. No bar, à beira de uma piscina natural, atividade omita beira de uma o camarão da Malásia fresco e frito na hora acompanhando um drink é pedida obrigatória. E por que não levar para casa alguns quilos?

Sempre interessado em fornecer mais oportunidades de lazer aos seus hóspedes, Coronel Jardim descobriu, ao ler matéria em revista estrangeira sobre novos conceitos de lazer, que as pessoas preferem atividades como a pesca, onde, além de se divertirem levam alimento de qualidade para casa.

Em razão disso, o Hotel Fazenda começou a ser equipado e já dispõe de 20 hectares de viveiros, onde os hóspedes e visitantes podem realizar suas pescarias.

CONSULTORIA TÉCNICA

O sucesso de experiências profissionais anteriores fazem com que Coronel Jardim não abra mão de uma assistência técnica especializada. Assim, convidou o húngaro Mihaly Wittmann, experiente técnico em piscicultura, para assessorá-lo na construção dos 20 hectares de viveiros e montagem de um laboratório para produção de alevinos, este em início de operação. Ele sustenta que num empreendimento deste porte é fundamental ter a certeza de estar tecnicamente bem orientado e lembra a quantidade de projetos mal conduzidos, que nunca produziram o retomo inicialmente previsto

PESQUE-PAGUE

Parte desses 20 hectares foram preparados para ser um confortável pesque-pague, com todas as facilidades à disposição dos usuários.

Confortáveis caramanchões fornecem a sombra fundamental para uma boa pescaria, enquanto um serviço de bar prepara delícias para os pescadores. Para desfrutar do relaxamento proporcionado por uma pescaria tranqüila e certa, basta pagar uma taxa, o que dá direito a fazer uso dos equipamentos de pesca e ainda a dois quilos de peixes fisgados nos anzóis.