Por causa de greve de caminhoneiros, produtores cancelam despesca e venda de camarão para fora do RN

Segundo associação, queda no faturamento já chegou a R$ 10 milhões. O valor real do prejuízo só poderá ser calculado após o fim da paralisação.


Somente a cadeia produtiva do camarão do Rio Grande do Norte registrou queda de R$ 10 milhões no faturamento, por causa da greve de caminhoneiros que exigem redução no preço do diesel. As manifestações entraram no quinto dia, nesta sexta-feira (25). O presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Camarão, afirmou que as despescas e vendas de camarão para fora do estado foram suspensas.

Como conseguência, ele explicou, as produções de pós-larvas, rações e outros insumos, principalmente os camarões em tempo de despesca, estão severamente prejudicadas. O valor real do prejuízo só será descoberto após o desenrolar dos processos de cultivo e com o fim da greve.

Arimar Filho, diretor presidente de uma das maiores empresas de pesca do Rio Grande do Norte, informou que está tendo dificuldades de conseguir caminhões para carregar os produtos para fora do estado e que tem uma carreta sua parada na Bahia, carregada com 24 toneladas de peixe congelados, que iam para Santa Catarina.

A empresa Produmar é a maior exportadora de atum e meca do estado, com um volume de 300 toneladas mensais. Por causa dos problemas de escoamento da produção, a empresa está tentando adiantar a exportação de peixe para liberar espaço no estoque.

Fonte: G1 Rio Grande do Norte
https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/por-causa-de-greve-de-caminhoneiros-produtores-cancelam-despesca-e-venda-de-camarao-para-fora-do-rn.ghtml