Rio de Janeiro realiza I Conferência Estadual de Aqüicultura e Pesca com uma fraca participação dos aqüicultores

Da esquerda para direita, na abertura da Conferência do RJ, Ilton dos Santos Luz, Gerente Regional Sudeste da SEAP, Romeu Porto Daros, Secretário Adjunto da SEAP e Godofredo Pinto, Prefeito de Niterói


Para dar forma aos objetivos de fomento da produção da pesca e da aqüicultura no Brasil, o Governo Federal, através da SEAP – Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca, está gerando encontros estaduais – as Conferências Estaduais de Aqüicultura e Pesca, com vistas a criar um espaço de discussão das características, anseios e demandas do setor aqüícola e pesqueiro de cada estado. As Conferências Estaduais, cujas datas em que se realizarão podem ser vistas no quadro, são reuniões prévias preparatórias para a realização da I Conferência Nacional da Aqüicultura e da Pesca, que acontecerá de 30 setembro a 2 de outubro deste ano, em Brasília (DF) e que têm como missão a elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável de Aqüicultura e Pesca, além da criação de um fórum consultivo com representantes do setor produtivo dos governos municipais e estaduais

Rio de Janeiro

Nos dias 30 de junho e primeiro de julho, cerca de 260 pessoas entre pescadores e seus representantes, pessoas ligadas a aqüicultura no estado fluminense, entidades empresariais ligadas a pesca, organizações não governamentais, governos municipais e estadual, universidades e técnicos, estiveram reunidos na cidade de Niterói, quando da realização da I Conferência Estadual de Aqüicultura e Pesca do Rio de Janeiro,

O ministro José Fritsch, convocado às pressas pelo presidente Lula, não compareceu a esta primeira Conferência Estadual, conforme o previsto, sendo representado na abertura por Romeu Porto Daros, Secretário Adjunto da SEAP. Na cerimônia de abertura estiveram ainda presentes, Godofredo Pinto, Prefeito de Niterói; Joel Vieira, Presidente do Grupo Executivo de Política Pesqueira; Ilton dos Santos Luz, Gerente Regional Sudeste da SEAP; Jayme Tavares Ferreira Filho, Chefe do Escritório da SEAP no Rio de Janeiro e Christino Áureo da Silva, Secretário Estadual de Agricultura, Abastecimento, Pesca e Desenvolvimento Interior do Estado do Rio de janeiro.

Após a abertura, que ocupou toda a manhã do primeiro dia, os participantes foram divididos em grupos. No período da tarde deste mesmo dia os grupos discutiram os temas propostos pelos organizadores. A maioria esmagadora dos presentes era de representantes da pesca extrativa. Ao lado de pouquíssimos ranicultores e piscicultores que atuam no Estado o Rio de Janeiro, havia também criadores de ostras, mexilhões e vieiras, que na maioria das vezes atuam na pesca extrativa.

Delegados e convidados da I Conferência Estadual de Aqüicultura e Pesca do Rio de Janeiro
Delegados e convidados da I Conferência Estadual de Aqüicultura e Pesca do Rio de Janeiro

As propostas oriundas dos grupos foram lidas na manhã do dia seguinte, quando foram escolhidos também os representantes do Estado do Rio de Janeiro que irão participar da Conferência de Brasília. A I Conferência Estadual de Aqüicultura e Pesca do Rio de Janeiro foi encerrada no final da manhã do segundo dia. Espera-se que experiência obtida com esta que foi a I Conferência Estadual venha ajudar a SEAP a tornar essas reuniões, que se estenderão até o final de agosto, mais produtivas e que o setor aqüícola se faça mais presente.

Quem desejar saber mais sobre as reuniões, quem serão os representantes da sua região, ou mesmo encaminhar assuntos para as pautas das Conferências Estaduais, pode ligar para a SEAP no tel: (61) 218-2901 ou 218-2943.

Calendário das Conferências Estaduais de Aqüicultura e Pesca