Tilápia: mercado norte-americano x mercado europeu

As informações mais atuais sobre a comercialização de tilápia nos principais mercados, e divulgada recentemente pelo site da Eurofish, organização internacional independente, que sucedeu a partir de 2002 o projeto Easthfish, iniciado em 1996 pela FAO, indicam que as importações de tilápia pelos EUA continuam a mostrar um forte crescimento como resultado do aumento da demanda e do grande consumo deste peixe pelos norte-americanos. Diferentemente, o mercado europeu para a tilápia ainda se apresenta bastante inexpressivo, principalmente pela grande disponibilidade do catfish proveniente do Vietnã.

Importações de tilápia pelos EUA

Independentemente de ser um produto com boa aceitação e bastante competitivo com outras espécies, o recente aumento nas importações norte-americanas, que praticamente dobrou nos últimos três anos, pode ser também explicado pela proibição das importações do catfish proveniente do Vietnã. Os importadores tiveram que buscar uma alternativa para substituir esta espécie no mercado norte-americano, e a tilápia surgiu como a espécie disponível para tal substituição. A questão atual é como os produtores norte-americanos do catfish irão reagir a essa inundação do mercado pela tilápia proveniente de fora do país. Basta lembrar o que ocorreu recentemente com o caso do aumento das importações norte-americanas de camarão, que levaram os produtores do sul dos EUA a entrarem com uma ação antidumping contra os seis principais fornecedores deste produto.

No ano de 2004, aproximadamente 113 mil toneladas de tilápias foram importadas pelos EUA, o que representou cerca de 15% a mais do que as importações recordes ocorridas no ano de 2003, conforme pode ser observado na tabela 1.

Tabela 1 – Evolução das importações norte-americanas de tilápia, por tipo de produto (em toneladas)///Fonte: Eurofish
Tabela 1 – Evolução das importações norte-americanas de tilápia, por tipo de produto (em toneladas)/////Fonte: Eurofish

A tilápia inteira e congelada continua sendo a principal forma importada pelos norte-americanos, com uma participação de cerca de 50% das importações, porém, o crescimento mais expressivo é observado no segmento de filés congelados, que em 2005 triplicou o volume de importação com relação ao ano de 2002.

Os preços da tilápia, apesar da inundação do mercado norte-americano, vem despencando, em especial com relação ao filé congelado, que em março de 2005 caiu para menos de US$1.90/lb, o menor preço em toda a história. Por outro lado o preço do filé fresco tem sido melhor. O preço atual é de US$3.85/lb e está estável há algum tempo, e existem indicadores de que se manterão estáveis nos próximos meses. De qualquer maneira, esse preço é cerca de 10% menor que os preços praticados para a tilápia fresca no início das importações nos anos 90.

A tabela 2 apresenta os principais fornecedores de tilápia na forma congelada para o mercado norte-americano, onde a China aparece como o mais importante fornecedor, com cerca de 52% de participação nas importações, seguido por Taiwan.

Tabela 2 – Evolução das importações norte-americanas de tilápia congelada, por país fornecedor (em toneladas)///Fonte: Eurofish
Tabela 2 – Evolução das importações norte-americanas de tilápia congelada, por país fornecedor (em toneladas)///Fonte: Eurofish

Em termos de filés frescos, a América Latina é o maior fornecedor para o mercado dos EUA. Esse fato não surpreende, dada a relativa vantagem da proximidade geográfica com relação aos exportadores asiáticos. Os principais exportadores de filés frescos são Equador, Costa Rica e Honduras (Tabela 3), sendo que o Equador está rapidamente assumindo a posição de principal fornecedor para o mercado norte-americano, tendo exportado perto de 10,2 mil toneladas em 2004, o que representou mais da metade das importações norte-americanas de filés de tilápia frescos neste ano, e um aumento de aproximadamente 10% com relação ao ano anterior. Não se sabe, no entanto, até quando o Equador irá sustentar essa posição, uma vez que inúmeros produtores estão retornando ao cultivo de camarões.

Uma especial referência deve ser feita ao Brasil, que apesar de contribuir com uma parcela bastante reduzida das importações norte-americanas de tilápia, forneceu em 2004 cerca de 320 toneladas de filés frescos para os EUA, o que representou quase o triplo da quantidade exportada no ano de 2002.

Tabela 3 – Evolução das importações norte-americanas de filés de tilápia  frescos, por país fornecedor (em toneladas)///Fonte: Eurofish
Tabela 3 – Evolução das importações norte-americanas de filés de tilápia  frescos, por país fornecedor (em toneladas)///Fonte: Eurofish

O setor mais promissor, em termos de crescimento, continua a ser o de filés congelados, cujo aumento das importações foi três vezes maior em 2004 com relação à 2002, conforme pode ser observado na tabela 4, com a China sendo responsável pela maior parcela desse crescimento. O volume exportado pela China em 2004, foi mais do que quatro vezes maior que os volumes exportados por Indonésia e Taiwan juntos, no mesmo período, e representou cerca de 70% das importações norte-americanas de filés de tilápia congelados, em 2004.

Tabela 4 – Evolução das importações norte-americanas de filés de tilápia congelados, por país fornecedor (em toneladas)///Fonte: National Statistics
Tabela 4 – Evolução das importações norte-americanas de filés de tilápia congelados, por país fornecedor (em toneladas)///Fonte: National Statistics

Especialistas apontam uma tendência de que as importações norte-americanas de tilápia para o ano de 2005 fiquem em torno de 120 mil a 130 mil toneladas, fazendo da tilápia, cada vez mais, um importante item nas importações americanas. A questão é saber como os produtores norte-americanos reagirão a essa crescente e expressiva entrada de peixes nos EUA, com preços cada vez mais competitivos. Assim como o camarão de cativeiro, a tilápia proveniente da aqüicultura também possui um grande potencial de comercialização para o mercado norte-americano, e os produtores brasileiros já começaram, ainda que timidamente, a buscar espaço nesse mercado.

Importações de tilápia pela União Européia


O mercado europeu para a tilápia ainda é bastante inexpressivo, tanto que não existe um acompanhamento estatístico das importações européias para esse peixe, pelo fato de não existir um item relacionado à tilápia. Este peixe está incluído no item “outros peixes de água doce”. No entanto, os principais fornecedores de tilápias e peixes similares para o mercado europeu, são Taiwan, Indonésia, Tailândia, China, Vietnã, Malásia, USA, Costa Rica, Jamaica, e mais recentemente, Zimbabwe e Uganda. A América Latina praticamente não exerce nenhum papel nas importações de tilápia pelo mercado europeu sendo principalmente de peixes inteiros e congelados, embora recentemente as importações de filés estejam aumentando.
As importações de tilápia congelada estão basicamente estabilizadas na faixa de 7,8 mil toneladas em 2003, com Taiwan apresentando uma participação de 80% no abastecimento deste mercado (Tabela 5). As importações de tilápia congelada no ano de 2004 não estão disponíveis até o momento, mas indicadores apontam que declinaram em função da grande concorrência com o catfish proveniente do Vietnã. Segundo a Eurofish, as importações européias de tilápia congelada proveniente do Brasil no ano de 2003 aumentaram cerca de quatro vazes com relação ao ano de 2002, tendo atingido 425,4 toneladas.

Tabela 5 – Evolução das importações do mercado europeu de tilápia congelada, por país fornecedor (em toneladas)///Fonte: Eurofish
Tabela 5 – Evolução das importações do mercado europeu de tilápia congelada, por país fornecedor (em toneladas)///Fonte: Eurofish

O mercado europeu para o filé de tilápia congelado é bastante reduzido, e alcançou cerca de 600 toneladas importadas em 2003, sendo a Alemanha o principal importador desta forma de tilápia. O mercado para o filé de tilápia fresco, envolve a importação de apenas cerca de 400 toneladas, sendo o Reino Unido o principal importador. O preço do filé de tilápia fresco no mercado europeu ficou estável durante o ano de 2002 e boa parte de 2003 em cerca de € 7,00 /kg. Somente mais recentemente o preço caiu para € 6,90/kg preço que se manteve durante todo o ano de 2004.

O mercado europeu para a tilápia é estimado em aproximadamente 10 mil toneladas anuais. Mas após anos sendo discutido o potencial europeu para a tilápia, este mercado foi inundado com grande quantidade de catfish de qualidade e com baixos preços, provenientes do Vietnã. Em termos de preços, a tilápia não tem competitividade com os peixes vietnamitas. A tendência é que este peixe ainda permaneça na condição marginal de participação no mercado europeu, sendo atualmente mais interessante aos países exportadores concentrarem-se no mercado norte-americano.