Unidade de Beneficiamento de Propriá aguarda licitação para entrar em funcionamento

Foi inaugurada no dia 3 de outubro, em Propriá – Sergipe, a Unidade de Beneficiamento de Pescado de Própria (foto), com capacidade de beneficiamento para 5 toneladas de pescado/dia. A Unidade pretende atender de 250 a 300 piscicultores da região do Baixo São Francisco, que costumam comercializar praticamente toda a sua produção em feiras livres locais. Mesmo inaugurada, a Unidade ainda se mantém fechada à espera de uma licitação que irá definir a futura gestão do empreendimento. A construção da Unidade de Beneficiamento foi possível graças ao esforço conjunto da SEAP/PR, CODEVASF, Ministério de Desenvolvimento Agrário – MDA, Prefeitura Municipal de Propriá, e da Infopesca, que possibilitou investimentos que alcançaram cerca de R$ 1,2 milhão.

Apesar do expressivo crescimento da produção de peixes no Arranjo Produtivo de Aqüicultura do Baixo São Francisco, cuja capacidade de produção é de 5 mil toneladas de pescado por ano, a região não dispunha, até então, de uma unidade de beneficiamento que possibilitasse a melhoria das condições sanitárias e a agregação de valor ao pescado, que vem sendo negociado mal conservado, comprometendo seu consumo e o valor nutricional.

Com a entrada em operação da Unidade de Beneficiamento de Propriá, o peixe produzido na região poderá atingir novos mercados, com conseqüente elevação do seu valor, garantindo significativo aumento na renda dos piscicultores. A estrutura vai possibilitar também a geração de novos empregos, com o aproveitamento da mão-de-obra das famílias dos piscicultores, cujas mulheres poderão trabalhar na filetagem dos peixes e no aproveitamento da carne retida nas carcaças, que no caso da tilápia, pode representar cerca de 20% do total do peixe.

A obtenção do selo Serviço de Inspeção Federal (SIF) é outra grande vantagem da Unidade de Beneficiamento. Com o SIF o peixe, além de alcançar os outros estados, poderá até ser exportado, abrindo novos canais de comercialização para os piscicultores.

Mesmo totalmente pronta, para que a beneficiadora entre em funcionamento, será necessária a realização de uma licitação, com vistas à transferência da sua gestão. O novo empreendedor vai poder contar com um prédio equipado com sistema de tratamento da água e de efluentes, salas de processamento, fábrica de gelo, túnel de congelamento, câmara frigorífica para estocagem, tanques de depuração e toda a infra-estrutura de apoio para atender os mais de 600 produtores que apostam na piscicultura na margem sergipana do rio São Francisco.

Atualmente o motivo de atenção da Codevasf, é assegurar o sucesso do empreendimento, e para isso vem se dedicando à transferência de gestão para a iniciativa privada e à integração dos elos da cadeia produtiva. Segundo o coordenador de Desenvolvimento Rural da Codevasf, Albert Bartolomeu, a expectativa é que o empresário a ser encarregado da nova unidade, faça uma gestão empreendedora, transparente e que garanta, tanto para ele como para o pequeno produtor, ótimos resultados econômicos que possibilitem uma remuneração justa pelo seu esforço, incorporando mais renda ao meio rural.

A Unidade de Beneficiamento de Pescado de Própria não será, porém, a única da região do Baixo São Francisco com essas características. Sob o comando da Codevasf, já iniciaram as obras da Unidade de Beneficiamento de Penedo, distante apenas 64 quilômetros.