Vem aí o Censo Aquícola Nacional 2008

 

Foi dada a partida para o primeiro Censo Aquícola Nacional, um esforço da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (SEAP) para conhecer com detalhes a produção da aquicultura brasileira no ano de 2008. Com o censo, a SEAP pretende também cadastrar e espacializar os empreendimentos e empreendedores. O trabalho está sendo realizado pela Coordenação Geral de Estatística e Informações (COGESI/DICAP) e pela Diretoria de Desenvolvimento da Aqüicultura (DIDAQ), e conta com o apoio do IBGE e da FAO. Segundo o Diretor de Desenvolvimento de Aqüicultura da SEAP, Felipe Matias, o objetivo principal do censo é gerar informações de qualidade para subsidiar a estatística da produção nacional aqüícola de 2008. Serão coletados dados que alimentarão uma Base de Dados georreferenciada com as informações cadastrais dos aquicultores, dos seus empreendimentos, da infra-estrutura local de apoio, do acesso à crédito, e da assistência técnica regional.

Projeto Piloto no Ceará

No dia 9 de fevereiro, foi iniciado, no Estado do Ceará, um projeto piloto com o objetivo de testar e validar a metodologia que será adotada em todo o país para a obtenção dessas informações. Em janeiro último, no Escritório Estadual da SEAP em Fortaleza/CE, o Coordenador Estadual e os sete Coletores de Dados receberam, por dois dias, um treinamento específico para essa missão. Cabe ao Coordenador Estadual (Consultor Sênior), a coordenação dos trabalhos de campo, recebimento, avaliação e validação dos questionários preenchidos e, posterior envio destes à COGESI, em Brasília.

Segundo Matias, o Projeto Piloto tem a importante função de dimensionar e consolidar a logística necessária para a aplicação dos dois questionários que serão aplicados no Censo em todo o País. Um deles (Q1), é um questionário simples, que fará a coleta das informações básicas da produção, e o outro (Q2), é um questionário detalhado, que além das informações detalhadas da produção, coletará também dados socioeconômicos, de infra-estrutura e mercado. Os coletores foram distribuídos em sete áreas, cinco do interior e duas no litoral do estado, ver figura.

O início da coleta de dados do Censo Aquícola Nacional 2008 está previsto para 4 de maio e contará com o apoio do IBGE, que disponibilizou a base cadastral de aqüicultores do Censo Agropecuário realizado pela instituição, em 2006. Com isso será possível definir com maior acuidade o número necessário de coletores de dados por estado, bem como a sua distribuição nos municípios. A coleta de dados do Censo Aquícola Nacional 2008 deverá ter a duração de três a quatro meses, e será marcada pelo uso da mesma tecnologia de coleta de dados adotada pelo IBGE, com o uso de computadores de mão (PDA’s) com GPS, que irá facilitar a aplicação dos questionários e fará a geoespacialização dos produtores e dos empreendimentos. Segundo Felipe Matias, esta tecnologia, além de diminuir custos e erros de digitação, facilitará sobremaneira o controle da aplicação dos questionários bem como o processo de validação e análise das informações coletadas.