VITAMINA C

Participação na Saúde dos Organismos Aquáticos


Originalmente todos os seres vivos, provavelmente, possuíam a capacidade de sintetizar o ácido ascórbico – a Vitamina C, no organismo mas, com a evolução das espécies, apenas alguns desses seres guardaram na memória genética a capacidade de realizar esta síntese. Outros porém, como por exemplo o homem, talvez pela facilidade de encontrar na natureza alimentos que a contém, foram perdendo tal capacidade, chegando mesmo a não mais produzi-la pela falta de estímulo aos órgãos responsáveis pela função.

Os seres vivos necessitam da Vitamina C para o fortalecimento da membrana celular, tornando os tecidos mais resistentes ao ataque de vírus e bactérias. Além disso, ela é indispensável para que as reações bioquímicas essenciais à vida se processem nas células, fato este que há muito está comprovado em estudos e pesquisas científicas em laboratórios e no campo. Os peixes e crustáceos sintetizam parte da Vitamina C que necessitam e, buscam a complementação desta vitamina tão necessária às suas funções biológicas nas algas, no plâncton e na flora presente nos mares, rios, lagos e lagoas. Entretanto, quando esses animais são cultivados e restritos a um ambiente artificial, ficam dependentes de suplementação alimentar, que contenham ácido ascórbio em quantidade suficiente para atender as suas necessidades biológicas para o crescimento em cativeiro.

Recentes experimentos comprovaram que na piscicultura, níveis inadequados de Vitamina C causam nos animais queda na resistência à infecções e também anormalidades físicas e deformidades no esqueleto. Um típico sintoma provocado pela deficiência de Vitamina C é curvatura lateral (escoliose) e ventral/dorsal da espinha. As conseqüências de um fornecimento deficiente de Vitamina C nos alevinos podem ser observadas depois de um certo tempo e, geralmente, os sintomas começam a aparecer depois de múltiplos aumentos de peso. Nos salmonídeos, a Vitamina C é estocada como ascorbil-2-sulfato, que é transformado em ácido ascórbico quando necessário. Nos camarões, a deficiência de Vitamina C pode causar muda incompleta, reparo deficiente das lesões e é comum altas taxas de mortalidade.

O ácido ascórbico é fundamental na formação dos tecidos e na calcificação e, essencial na transformação dos aminoácidos lisina e prolina em hidroxilisina e hidroxiprolina, importantes na formação do colágeno, principal proteína na formação do tecido conjuntivo. A sua utilização em cultivos intensivos, com altas densidades de estocagem e altos níveis de detrito, reduz a mortalidade e aumenta a saúde dos peixes. A recomendação é de 200-500 mg por quilo de ração seca.

Alta solubilidade

A adição de cristais de Vitamina C às rações é, entretanto, é uma tarefa complicada pelo fato da substância pura (ácido ascórbico) ser extremamente solúvel na água e sensível ao calor gerado pelos processos usuais de fabricação de rações (extrusão e pelletização), que ocasionam sua rápida deteriorização. Tais dificuldades têm feito com que muitas empresas venham tentando desenvolver pesquisas para encontrar soluções para essas perdas, favorecendo a qualidade da alimentação de organismos aquáticos cultivados em cativeiro. No Brasil desde 1911, a Basf, uma das maiores indústrias do mundo, já oferece, através da sua unidade de negócios de nutrição animal, a Lutavit C Aquastab, uma nova formulação de vitamina C produzida originalmente na Alemanha e também utilizada em fábricas de ração para gatos e cães.

O produto resiste às altas pressões e temperaturas e é insolúvel em água, o que proporciona maior concentração e melhor eficiência na fabricação de rações extrusadas e pelletizadas, sempre sujeitas a fatores que podem alterar sua composição física, química ou biológica. Um suplemento vitamínico é de fundamental importância para uma performance satisfatória da dieta de qualquer organismo aquático cultivado. Este tipo de suplemento, quando oferecido adequadamente, proporciona ao criador possibilidades de aumento na densidade de estocagem com menos riscos, animais com boa saúde e mais desenvolvidos para o abate – maior peso e, carne rígida com aspecto mais ajustado às exigências dos consumidores, o que significa, evidentemente, melhor preço no momento da comercialização.

Vitamina C


A substância desempenha diversas funções no organismo dos animais

  • dá suporte ao crescimento 
  • ajuda na formação do esqueleto 
  • acelera a regeneração de tecidos
  • fortalece o sistema imunológico

Fornecimentos insuficientes causam sintomas de deficiências:

  • crescimento retardado má formação do esqueleto 
  • dificuldade na cicatrização
  • suscetibilidade a doenças infecciosas e estresse